A procura de tamanhos especiais

Aqui fala uma garota com os pés tamanho 36, dentro do padrão brasileiro estipulado em relação a calçados. Eu realmente não imagino como deve ser chegar numa loja de sapatos e simplesmente não ter o seu número. O 35 é grande demais, o 38 é muito pequeno… e apesar de não saber como isso é, eu vim para este blog afim de trazer alguns depoimentos de amigas e dizer: vocês não estão sozinhas nessa!

E acreditem, existem lugares por aí que pensam em vocês, mulheres com seus pés maravilhosos, sejam pequenos ou grandes. Mas antes, vamos dar uma olhada por algumas curiosidades sobre esses tamanhos considerados… “especiais”?! Vem comigo!

Pra começar, vamos entender o pé considerado padrão no Brasil. Esses estão entre os tamanhos 35 e 38, sendo que o 38 já dá uma complicada pra achar! Minha mãe calçava 37 ou 38, dependendo dos sapatos. E era péssimo quando a gente entrava numa loja, ela se apaixonava por um calçado e o 37 era apertado demais. ‘‘Tem 38?’’, “Não temos 38”. Imagina só pra quem calça mais do que isso?!

Os tamanhos menores, 33 e 34, são mais fáceis de encontrar em seções infantis, porém, que mulher adulta vai querer calçar uma botinha da Elsa para ir trabalhar? Acordem, empresas! E, saindo ainda mais do padrão, tem mulheres por aí que calçam 31! Essas, muitas vezes têm que comprar o menor tamanho, isso quando acham um tamanho 33, e ainda se virar com palmilhas grossas, meias para ocupar o espaço dentro do calçado.

Para o mercado de sapatos, ainda mais de salto alto, não é interessante investir em tamanhos fora do padrão por conta da baixa demanda. É realmente um princípio da economia, mas enquanto isso, estima-se que 5 milhões de mulheres em todo o território brasileiro calçam numeração inferior a 34. E como elas ficam? Comprando em seção infantil, se virando com uma forma que não é adequada para os seus pés? Pois é.

Sem contar as com pés com numeração maior de 38, que são obrigadas a usarem sapatos baixos como rasteirinhas e sapatilhas para festas mais formais porque simplesmente “só vendemos até 37”. Isso quando não têm que comprar o maior tamanho que acharem de um salto alto e terem que aguentar o aperto e desconforto nos pés.

Que tal vermos alguns depoimentos de mulheres que passaram por isso?

Gabriela, 17 anos, conta a dificuldade da sua irmã de usar tamanhos entre 38 e 40. “Já precisamos comprar salto e nunca achamos. Ela teve que ir de rasteirinha em um casamento porque não achamos em lugar nenhum um salto pro pé dela. Pra achar qualquer calçado feminino pra ela, a gente tem que tirar um final de semana inteiro pra rodar Curitiba e não acha de jeito nenhum! Ela chega a comprar dos masculinos.”

Victoria Beatriz de 17 anos, e Clarissa de 18 anos, calçam 39 e dizem que a procura é um pouco complicada. “Tem lojas ou sapatos que eu gosto que não vendem o meu número ou porque acabou, principalmente se for salto alto. Mas quando é tênis, sempre tem do meu tamanho”.

Mas, felizmente, nem tudo é tristeza! Lembram quando dissemos que há empresas por aí que pensam nos tamanhos menores e maiores? Nada mais justo do que falarmos sobre isso, não é? A loja Week Shoes é uma microempresa aberta em 2012 e, apesar de ser relativamente nova no mercado, conseguiu conquistar seu espaço pelos seus designs únicos, um uso inovador de cores e estampas e o mais importante: conforto! Tendo clientes por todo o Brasil, agrada aos mais diversos gostos, dando um toque especial até nos sapatos mais simples, seja um simples Scarpin Salto Alto Nude ou Preto ou uma Sandália Meia Pata.

Em relação a tamanhos, a grade se estende desde o tamanho 33 até o tamanho 39, não tendo tamanhos maiores ou menores que isso por falta de recursos e procura. Porém, já é um começo e de grande ajuda para mulheres fora do padrão!

Compartilhe!

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *