O minimalismo na moda

Por incrível que pareça, o minimalismo não é uma moda de agora. Desde a década de 60, esse estilo – que vai além da moda e passa a ser algo adotado para a vida de muitas pessoas – destaca muito as formas e tecidos, tendo como principal objetivo o conforto e as curvas do corpo de forma simples. Menos consumo e mais versatilidade é o lema! As formas geométricas e cores neutras dominavam tudo.

Segundo os especialistas, o precursor desse estilo foi o espanhol Cristóbal Balenciaga, que deu muita atenção aos ombros e à silhueta em suas criações, e desde então, é considerado um verdadeiro arquiteto da costura! Ele criou vestidos túnicas e vestidos camisa, priorizando o conforto e a leveza em seus looks. Apesar disso, os designs feitos por ele eram realmente revolucionários, desde saias bufantes de tule e ombros largos a um vestido reto sem curva nenhuma.

Se você ainda não acredita no potencial desse cara, olha só: a própria Coco Chanel o descreveu como o único costureiro ‘’no verdadeiro sentido da palavra’’. Infelizmente, o estilista faleceu em 1972, mas o atual diretor criativo Demna Gvasalia faz jus ao legado que Balenciaga deixou no mundo da moda.

Nos anos 90, o estilo minimalista voltou com tudo como uma resposta às modas vibrantes e exageradas das décadas de 70 e 80, quando os hippies, punks e góticos dominavam as ruas com suas batas floridas e psicodélicas ou suas jaquetas de couro cheias de correntes e bottoms. A cor preta dominou os looks de muitos amantes da moda por ser versátil e não sujar com tanta facilidade – como dito antes, o conforto e praticidade eram as coisas mais importantes.

Pode-se ver muito desse estilo em personagens de séries famosas da década como a Rachel Green de ‘Friends’, interpretada pela atriz Jennifer Aniston ou no filme ’10 Coisas Que Eu Odeio em Você’, a moda sendo refletida em todos os personagens.

Hoje em dia, o minimalismo tem realmente sido considerado um estilo de vida. As pessoas têm adotado cada vez mais a política do ‘’menos é mais’’ não só no guarda-roupa, tendo peças mais sustentáveis, versáteis e confortáveis, mas também no seu dia-a-dia, buscando sempre ter menos preocupações e mais praticidade em resolver os problemas.

 

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *